Ele tem menos de dois anos de carreira, 26 de vida. Mas alguns dias na Itália te dão a sensação de se tratar de um veterano da música, tal o número de singles e clipes diferentes nas rádios e na TV.

Riccardo Marcuzzo, ou apenas Riki, venceu a categoria de canto do Amici di Maria de Filippi em 2017 para explodir os charts italianos. Conseguiu e quis mais: desbravar o mundo. Para isso, abraçou o reggaetón, o novo pop, e se uniu a ninguém menos do que a CNCO, sensação da música latina.

Resultado? Não apenas conseguiu ficar conhecido entre os híspano-hablantes, como chegou a romper a fronteira do mercado brasileiro graças à colaboração com a boyband, Dolor de Cabeza (Mal Di Testa, em italiano).

Em entrevista exclusiva ao portal LatinPop, além de falar sobre carreira e parcerias, Riki contou qual o artista brasileiro que ele teria vontade de gravar:

“Adoraria (fazer um dueto com um artista brasileiro)! Mal posso esperar, talvez com Luan Santana, como fez a CNCO. Adorei como ficou ‘Mamita’.”
Ainda não se familiarizou com o Riki? Confira abaixo o trabalho do cantor com a banda CNCO.

Por: LatinPop, Editado e revisado por Projeto Santana
Publicado por Equipe PLS - Arquivado em Notícias