A cantora Tiê, que lançou recentemente o single Duvido com o cantor Luan Santana, concedeu uma entrevista exclusiva para o The Music Journal Brazil para falar do novo álbum Gaya, seus futuros projetos, sua primeira participação no Lollapalooza Brasil deste ano e sua visão sobre o mercado musical atual, alem de comentar sobre essa parceria tão esperada entre os fãs de ambos.

Marcelo de Assis: Falando sobre o novo single Duvido, que você gravou com oLuan Santana, gostaria de saber como como nasceu esta parceria, haja visto que seus trabalhos operam em gêneros diferentes, navegam em outros mares musicais e de repente surge esta união com um artista consagrado da música sertaneja?

Tiê: Eu sempre gostei de misturar os estilos, então eu cantava no primeiro show Tom Waits e I Want To Sex From My Shirts, umas misturas assim. No segundo disco eu fazia Você não vale nada mais eu gosto de você. Então eu sempre gostei de misturar. Sou muito fã do Luan, acho que ele canta muito bem e eu sempre quis fazer um dueto com ele mas não tinha encontrado ainda uma música adequada para isso. E a gente se conheceu em bastidores de programa e na época que eu fiz o dueto de Isqueiro Azul com Alexandre Carlo, chegamos a pensar no Luan mas a música não tinha muito haver com ele também … Mas quando ouvi Duvido, que quem compôs foi o Rafael Castro, que é um artista totalmente indie, eu disse: “É a cara do Luan essa música!” Ai falei: “Posso mandar para o Luan?” O Rafa falou: “Nossa, vou adorar!”. Então inicialmente eu pensei no Luan gravar essa música …

Marcelo de Assis: Você não ia colocar a sua voz …

Tiê: Não, eu não ia! Eu ia entregar para ele: “Achei uma música que é a sua cara!”. E conforme fomos fazendo o disco, entendemos que caberia o convite para o Luan. Então foi uma ideia minha, a gravadora não teve nada a ver com isso, eu mesma mandei um WhatsApp para o Luan e ele respondeu na hora, ouviu e na hora disse: “Essa música é maravilhosa!”. Aí eu disse: “Luan, que bom que você topa, beleza e eu preciso até maio. Você consegue?” E aí ele mandou a música super bem gravada. Foi maravilhoso o trabalho dele. A sensação é que ele ouviu a minha voz-guia várias vezes e até se adequou ao meu jeito de cantar. Eu achei a dedicação dele muito generosa!

Marcelo de Assis: Ele chegou a trabalhar na estrutura da composição?

Tiê: Não mexeu em nada. E passado tudo isso, gravei minha voz com a dele e entrou no disco e deu tudo certo!

Por: The Music Journal Brasil

Publicado por Equipe PLS - Arquivado em Notícias