A 60 quilômetros de Goiânia, no município de Leopoldo de Bulhões, Região Central de Goiás, em uma casa simples com quintal voltado para a ferrovia vive um fã especial do cantor Luan Santana. Erik Henrique de Oliveira Rodrigues, de 11 anos, possui um transtorno psicológico que afeta seu desenvolvimento, principalmente a capacidade de falar e interagir, e a única coisa que o acalma nos momentos de crise emocional são as músicas do cantor.

A criança calada que andava entre os trilhos da ferrovia exibia em sua gasta camiseta o rosto ainda adolescente de Luan, no início de seu carreira. Entre galinhas e cavalos que ocupavam o fundo de casa, Erik carregava sua “bandeira” como um estandarte. Um pôster do cantor do tamanho do garoto, presente de amigos.

Todo esse aparato de devoção que rodeia o garoto foi um eficaz remédio descoberto pela mãe, Suelen de Oliveira Egito, 29, há cinco anos, quando percebeu que o filho se acalmava enquanto tocava o CD de Luan. Desde então, as músicas começaram a fazer parte do tratamento.

A diretora da escola de Erik, Andréia Maria de Jesus, enviou carta à mãe explicando as dificuldades do garoto, sua falta de concentração e instabilidade emocional, mas completou que ele “fica muito alegre e consegue ter um pouco mais de atenção quando ouve as músicas do cantor”.

Por: O Popular

Publicado por Equipe PLS - Arquivado em Notícias